Sobre este blog

Informações que eu conseguir juntar sobre os ônibus e o transporte público em Brasília, DF. A ideia é também servir como uma espécie de utilidade pública. Espero que lhes seja útil ;)

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

OpenStreetMaps: o wiki dos mapas

Você certamente já usou o GoogleMaps para descobrir algum endereço ou pelo menos para enviar o mapa da sua casa para alguém, certo? Bem, se você é de Brasília, talvez não. Primeiro porque os endereços baseados em coordenadas de nossa cidade facilitam a vida (alguns devem discordar de mim, mas...). Segundo, porque o GoogleMaps não é brasiliense e não entende muitas das nossas siglas, e acaba dando resultados meio estranhos para alguns de nossos endereços.

Outro problema é que, como a imensa maioria dos mapas disponíveis por aí, online ou não, o GoogleMaps está protegido por leis de direito autoral e não pode ser usado para mais nada sem a expressa autorização do Google. Ainda que o GoogleMaps estimule o uso pela comunidade, permitindo que se marque serviços e pontos de interesse, no final do dia o conteúdo está restrito pelos termos de uso (veja em inglês também). A restrição que eu vi mais óbvia é não poder usar o conteúdo para aparelhos de GPS, para orientação em tempo real.

A solução para o problema foi criar uma "Wikipédia dos mapas", ou seja, um projeto que disponibilizaria dados cartográficos gratuitamente (e de maneira aberta) para quem quisesse usar, e que qualquer um possa editar. O projeto se chama OpenStreetMap (OSM).

A grande diferença do OpenStreetMap é que, se você vê alguma coisa que não está certa, você mesmo pode ir lá e corrigir. Abriu um novo mercado na sua rua? Colocá-lo no mapa é fácil. E é do esforço individual que o todo vai ganhando qualidade.

Há duas maneiras principais de editar os mapas. A primeira, mais simples, é no próprio site do OpenStreetmap, clicando em editar. Uma aplicação em Flash permite que se faça alterações no mapa. O Yahoo permitiu o uso de suas imagens aéreas para fins de mapeamento para o OpenStreetMaps. Então, se sua rua não está no OSM, você sabe direitinho o nome dela e consegue reconhecer o suficiente para mapear baseado em uma imagem de satélite de alguns anos atrás, vá em frente e edite o mapa! (Leia primeiro as instruções, ok?)

A segunda maneira envolve um aparelho GPS (ou um celular com GPS embutido, o que está cada vez mais comum), um software para gravar o caminho feito com o GPS ligado, e sua boa vontade! Isso porque há lugares que não possuem imagens boas o suficiente, e, por causa do copyright, não é permitido usar mapas existentes para adicionar informações no OpenStreetMap. Além disso, as informações têm que ser precisas - daí a necessidade do GPS. No mapa de Brasília a Ponte JK está faltando... Mas como não sabemos exatamente onde ela fica, e na imagem do Yahoo ela ainda era um projeto, só com o GPS podemos marcá-la no mapa...

Por que eu estou falando sobre isso aqui? Por causa das possibilidades que um mapa gratuito desses abre para o usuário de ônibus. Eu já comentei antes sobre o Google oferecendo informações sobre transporte público para São Paulo e Minas. Também já postei uma tentativa que fiz de mapear os terminais rodoviários do DF, também no GoogleMaps. O Google Transit em SP e BH dependeu de parceria com o governo das respectivas cidades. Mas com o OpenStreetMaps, abre-se a possibilidade de que os próprios usuários do transporte público se mobilizem para criar os serviços de que eles precisam, sem precisar esperar pelo governo. Porque, se for esperar pela boa vontade do GDF, ficamos é com mensagem de erro mesmo...

No próximo post, vou colocar aqui sobre uma iniciativa muito interessante, feita no Canadá, para desenvolver um sistema de informações sobre o transporte público usando apenas tecnologias de código aberto.

Serviço:
- Mapa do OpenStreetMap
- Wiki do OpenStreetMap (tradução para português)
- Wiki do OpenStreetMap em inglês
- OpenStreetMap: mapas gratuitos para todos - um post em português sobre o projeto
- Página do projeto no Brasil
- Lista de discussão brasileira sobre o OSM

3 comentários:

  1. Veja também o Rede Integrada de transporte coletivo que além de cobrir Brasília, cobre também Goiânia.....Passa lá e seja um seguidor....

    ResponderExcluir
  2. Opa, Rafael, bem-vindo! Já estou seguindo vocês por lá, e encorajo todos a fazerem o mesmo! As informações são de ótima qualidade :)

    ResponderExcluir
  3. Amanda Paganini Beckhauser11 de agosto de 2010 23:03

    Aqui de Brasília também sou seguidora. Informações precisas e de boa qualidade. Recomendo!

    ResponderExcluir